Vinhos e dores de cabeça: qual é a relação entre eles?

Certamente o vinho é uma das bebidas com maior consumo atualmente e em toda a história.


Mas em conjunto com sua excelente reputação, essa bebida é popularmente conhecida por causar um efeito indesejado aos consumidores: dores de cabeça.


Substâncias contidas em alguns tipos de vinho podem confirmar essa relação envolvendo essas dores e a bebida.


Quem é adepto ao vinho talvez já tenha ouvido falar ou até mesmo sentiu essas dores de cabeça decorridas da bebida.


Se você enfrenta dificuldades para superar a dependência do álcool e tem o vinho como uma de suas preferências ou quer apenas entender essa questão.


Continue lendo este conteúdo para sanar todas as suas dúvidas sobre esse efeito do vinho.


Vamos lá!

Como o vinho pode causar dores de cabeça?


O vinho recebe o maior número de reclamações pelas dores de cabeça dentre todas as bebidas alcoólicas.


Apesar de muitos culparem os vinhos de má qualidade como responsáveis pelo efeito negativo da bebida, acredita-se que substâncias contidas no líquido explicam essa situação.


O vinho tinto em particular é conhecido há muito tempo como um gatilho para a enxaqueca.


Alguns poucos goles deste tipo de vinho podem ser o suficiente para dar início aos primeiros sintomas das dores de cabeça, sendo de maneira imediata ou depois de algumas horas do consumo da bebida.


Só que mesmo aqueles que atribuem ao vinho tinto o motivo das dores de cabeça, não podem confirmar essa teoria como uma verdade absoluta.


Embora não existam evidências suficientes para comprovar teorias sobre o efeito negativo da bebida, algumas substâncias contidas nos diferentes tipos de vinho podem explicar essa questão.


São elas:

Sulfitos


Os sulfitos são frequentemente culpados pelas dores de cabeça causadas pelo vinho.


Eles são compostos que são usados desde muito tempo atrás para evitar a deterioração da bebida e evitar a perda de brilho do vinho tinto e o escurecimento do vinho branco.


Como também são um subproduto natural da fermentação, então um vinho verdadeiramente livre de sulfito é realmente uma impossibilidade.


No entanto, os cientistas não encontraram nenhuma ligação entre os sulfitos no vinho e as dores de cabeça, exceto para pessoas alérgicas aos sulfitos.


Neste caso, a resposta típica não seria uma dor de cabeça, mas urticária e dificuldade para respirar.


Mas se os sulfitos não são os culpados pelas dores, quem pode ser?

Flavonóides fenólicos


Os cientistas têm como principal suspeita dois componentes naturais do vinho tinto como culpados pelas dores de cabeça: os Flavonóides fenólicos e as Aminas biogênicas.


O primeiro são compostos que incluem muitas das moléculas que dão a cor, sabor e sensação na boca ao vinho.


Elas estão concentradas na casca, sementes e caules das uvas.


Uma vez ingeridas, essas moléculas podem fluir pelo corpo e desativar certas enzimas no intestino.


Dessa forma, é desencadeada a liberação de serotonina no cérebro, o que causa reações que têm sido associadas às dores de cabeça.

Aminas biogênicas


Já o segundo componente, é um grupo de produtos químicos produzidos na fermentação da uva e contém substâncias ligadas às dores de cabeça como a Histamina e Tiramina.


A Histamina provoca sintomas alérgicos e quem é sensível pode tornar-se vulnerável às dores de cabeça.


Enquanto a Tiramina pode alterar a pressão sanguínea e causar enxaqueca nas pessoas.


Além disso, essas dores de cabeça geradas pelo vinho não são exclusividade da bebida, isso porque o organismo das pessoas também pode ser o causador do sintoma.


A combinação do vinho com outros alimentos ricos em histamina, alterações hormonais, falta de sono e não ter almoçado, são exemplos de que a causa pode estar em você também.


Do mesmo modo, pessoas com tendência a enxaqueca são mais vulneráveis aos vinhos e bebidas alcoólicas em geral.


Para elas o ideal é a procura de profissionais qualificados para sanar suas dúvidas e tratar a enxaqueca se assim necessário.

Como tratar dores de cabeça ocasionadas pelo vinho?

Ao perceber sua cabeça doendo, uma boa ideia é abandonar a taça de vinho e realizar uma ou mais das seguintes ações:


● Beber bastante água;


● Tomar alguma bebida com cafeína;


● Usar uma compressa fria ou gelo para aliviar a dor;


● Deitar-se em um quarto escuro.


Você também pode encontrar alívio com analgésicos de venda livre, mas evite qualquer interação entre eles e a bebida.

O que pode ser feito para evitar essas dores de cabeça?


Se você identificar o vinho como um gatilho comum de dor de cabeça, a melhor aposta que você pode fazer é evitar beber vinho de qualquer tipo.


Por outro lado, se suas dores de cabeça são suportáveis e você estiver disposto a correr riscos.


Busque experimentar diferentes tipos de vinho e separar os ofensivos daqueles que não causam dor de cabeça.


Os vinhos são feitos com uma variedade de uvas, conservantes e outros ingredientes.


Dessa forma, acompanhe o processo e escolha vinhos de alta qualidade e beba apenas uma pequena quantidade até ter certeza de como o vinho o afeta.


Algumas pessoas optam pelos vinhos naturais, sem quaisquer produtos químicos adicionados.


Mas já que os componentes problemáticos do vinho são naturais, essa ideia acaba não sendo defendida pela ciência.


Outras maneiras de evitar dores ao beber vinho são:


● Evitar beber de estômago vazio;


● Beber um copo cheio de água antes de beber o vinho;


● Não misturar o vinho com outras bebidas alcoólicas;


● Beber devagar;


● Evitar beber se não estiver se sentindo bem fisicamente ou mentalmente.


Lembre-se que qualquer bebida alcoólica pode causar dor de cabeça se você abusar dela.


Portanto, passar dos limites ao consumir álcool sempre será um problema.

Conclusão


Por fim, as dores de cabeça ocasionadas pelo vinho não são algo incomum, só que as razões para isso ainda não são claras.


Pode ser necessária uma série de fatores para desencadear uma dor de cabeça.


Se você está entre os que sentem dores de cabeça devido ao vinho, não significa necessariamente que precisa evitá-lo permanentemente.


Mas se você está lutando para vencer a dependência dele e de outras bebidas alcoólicas, a melhor escolha é optar por deixar o vinho.


Para vencer a dependência do álcool, conheça a nossa plataforma e participe de uma jornada temporária para vencer a dependência dos vícios.


Desse modo, você poderá restaurar a sua qualidade de vida e bem-estar.


Clique aqui e saiba mais sobre essa jornada!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo