Veganismo e espiritualidade: por que andam de mãos dadas?

Você sabe que nós da Dei Um Tempo queremos te ajudar a atingir sua melhor versão, não é? Por isso queremos deixar claro como é a relação entre veganismo e espiritualidade.


De fato, a prática do veganismo promove uma grande mudança em nossas vidas, seja no hábito do dia a dia, em nossas escolhas, seja, como alguns dizem, em nossa própria consciência.


Várias pessoas que adotam o veganismo prezam pela espiritualidade em suas vidas.


Mas por que a conexão entre o veganismo e a espiritualidade podem se cruzar?


É exatamente isso que iremos abordar neste artigo!


Tenha uma ótima leitura.

Veganismo e espiritualidade, uma conexão transcendente


Acontece que esta conexão não é novidade.


Desde as práticas espirituais mais antigas, tem-se estimulado a respeitar a natureza e os animais.


Assim, os princípios fundamentais de praticamente todas as religiões apoiam o respeito aos animais, e isso pode incluir deixar os produtos de origem animal fora de nossos pratos.


A vida espiritual propõe uma regra segundo a qual devemos sempre buscar "Tratar os outros como você gostaria de ser tratado".


Diante disso, pense bem...


Será que os animais não merecem um tratamento digno como, no caso das religiões, seres criados por algo superior?!


Aqueles que se aprofundam na espiritualidade entendem que esse conceito se aplica a todas as criaturas, pois acredita-se que todas elas têm energia espiritual divina.


Nesse sentido, como todos nós compartilhamos esta energia, ferir os outros significa ferir a nós mesmos.


Em outras palavras, tudo está conectado - a maneira como tratamos os animais têm sérias repercussões para nossa sociedade.


A associação entre veganismo e a paz espiritual é forte o bastante para percebermos que aqueles que convivem com violência contra os animais geralmente têm aumentado a incidência de certos transtornos mentais.


Por exemplo, os trabalhadores dos abatedouros frequentemente desenvolvem uma condição chamada Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) e podem se tornar violentos em relação aos membros de suas comunidades.


Mas como acordar dessa situação?

O acordar da espiritualidade e o veganismo


Em essência, os despertares espirituais são o "grito da alma pela liberdade" e uma busca por mais sentido em nossas vidas.


Para transcender nossos egos e fundir-se com algo maior do que nós mesmos, com o Divino.


O anseio de arranhar além da superfície e fugir dos aspectos mundanos da vida definem esses despertares.


Quando se reflete e se aplica a essência do veganismo na vida, realiza-se uma mudança interior em que não nos restringimos às buscas materiais, mas também é desenvolvida uma sede por:


● Liberdade de pensamento

● Propósito

● Paz

● Consciência.


Ao tocar nosso eu espiritual, o veganismo ajuda a acordarmos para o fato de que somos muito mais do que apenas esta realidade física.


Assim questionamos:


● Antigas crenças

● Hábitos

● Condicionamentos sociais.


Sentimos a necessidade de nos alinharmos com algo maior do que nós mesmos e com nossas próprias necessidades individuais.


Desenvolvemos um maior senso de sentido da vida.


Começamos a fazer as perguntas filosóficas como "Por que estou aqui?" e "Qual é o meu propósito?


Ao inserir o veganismo e a espiritualidade em nossas vidas, passamos a nos sentir mais ligados a tudo - aos outros, aos animais, à natureza, ao universo.

Sinais de aprofundamento espiritual


Abaixo elencamos 16 sinais que demonstram um aprofundamento dentro da espiritualidade.


  1. Desejar mais sentido e propósito em nossas vidas

  2. Questionar o que nos foi ensinado.... procurando a ouvir a nossa consciência

  3. Sentir-se parte de um todo

  4. Materialismo e sucesso não têm mais o mesmo significado

  5. O desejo de "purificar" a vida

  6. Ter um profundo sentimento de empatia e compaixão pelos outros, incluindo os animais

  7. Desejo de interiorização, meditação

  8. Experimentar paz e tranquilidade

  9. Um desejo de fazer do mundo um lugar melhor

  10. A intuição é intensificada

  11. As circunstâncias da sua vida começam a se alinhar aos seus objetivos

  12. Encantamento e curiosidade com a natureza

  13. Amar incondicionalmente

  14. A constatação de que estamos todos conectados

  15. Os sentidos ficam mais intensos

  16. Melhora na qualidade do sono

Nós somos o que comemos

É senso comum que aquilo que comemos interfere na nossa saúde.


Mas que tal olharmos por um viés mais aprofundado?


Quem garante que quando comemos produtos animais, também não ingerimos as vibrações negativas de um animal que sofreu, e morreu de forma dolorosa?


Além disso, no caso da carne, substâncias como a adrenalina ainda podem estar presentes na carne do animal abatido e por isso são levados para dentro de nosso corpo.


Talvez isso explique a sensação de leveza experimentada por muitos novos veganos...


De fato, quando comemos alimentos, os nutrientes são utilizados para construir novas células.


O alimento se transforma naquilo que nos constitui.


Assim literalmente somos o que comemos.


Podemos escolher o que queremos que nosso corpo seja feito.


É uma escolha importante não apenas para os animais, mas para:


● O planeta

● Para nós mesmos

● Para outras pessoas.

Veganismo e espiritualidade, o respeito à vida


Algumas pessoas refutam a relação do veganismo e espiritualidade por conta do chamado "ciclo da vida".


Eles argumentam que outros animais também comem carne, e que os humanos o fazem há milhares de anos.


Assim, isso seria considerado natural, aceitável e até mesmo bom.


Mas acontece que os humanos primitivos não tinham outra escolha senão comer carne para sobreviver.


Comprar carne de um supermercado está muito longe disso.


Será mesmo ético prejudicar os outros quando temos a opção de fazer o contrário?


Em nossos corações, todos sabemos que animais devem ser respeitadas.


A espiritualidade não é uma coisa abstrata, divorciada de nossas ações cotidianas.


Esta conexão permite que tomemos atitudes espiritualizadas nos contextos mais comuns, como por exemplo em nossa alimentação.


Por isso, a Dei Um Tempo tem uma novidade para você evoluir, expandir sua consciência, viver uma vida mais autêntica e alcançar seu pleno potencial…


O método “Dei Um Tempo na Carne”!


Através dele você irá receber todos os dias os conteúdos em forma de:


● Vídeo

● Podcast

● Reflexão

● Receita


Serão 15 minutos diários para promover a qualidade de vida através do veganismo!


Saiba mais sobre o “Dei Um Tempo na Carne” aqui.

258 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo