Preço do cigarro: qual o mais caro do mundo (surpreendente!)

Atualizado: 26 de mai. de 2021

Muita gente que fuma e quer se livrar do cigarro coloca na ponta do lápis o preço que o tabaco exerce no custo de vida.


Apesar do preço da saúde ser inestimável é preciso levar em conta o valor do cigarro como um agravante desse vício que causa tantos malefícios.


Certos países jogam o preço do cigarro nas alturas justamente para mitigar o uso da droga.


Neste artigo você vai conhecer qual o preço mais caro de cigarro do mundo e outras informações muito interessantes sobre o tema.


Está pronto?


Então vamos lá!


Qual país tem o preço de cigarro mais caro do mundo?


É a Austrália!


Esse país vende um maço de cigarro (20 unidades) pela bagatela de U$20,14 dólares.


Isso é nada mais nada menos que cerca de R$110 por cartela.


Essa medida visa diminuir o uso do tabaco nesse país.


Além de ser eficiente na promoção da saúde da população, evita com que o sistema de saúde fique sobrecarregado por conta das doenças adversas do uso crônico do tabaco.


Mas sem dúvida os preços do cigarro causam polêmicas, uma vez que há uma indústria gigantesca por trás.


Por isso, muitos países ainda resistem às pressões das grandes empresas do tabaco e cedem em relação ao preço.


Vejamos qual o país com o cigarro mais barato de todos.


Qual o país que tem o cigarro mais barato do mundo?


Diferente da Austrália, as Filipinas contam com o cigarro mais barato do mundo.


Um maço de cigarro no país sai pelo preço de R$6,00.


Esse preço do cigarro é reflexo de uma moeda fraca em relação ao dólar e uma fraca política antitabaco nessa nação.


Não muito longe disso, está o Brasil.


Aliás, o cigarro nacional mais barato gira em torno de R$6,00 por cartela também.


Esse valor é possível sobretudo quando se compra o cigarro em atacado.


Vale a pena dedicar um tópico especial para falarmos mais da situação do preço do cigarro no Brasil.


Veja só!


O preço do cigarro no Brasil


Segundo dados da Forbes, o Brasil está na posição 72º de 91 (sendo o 1º lugar a Austrália) países analisados em relação ao preço do cigarro.


Em uma média, o preço do cigarro nacional gira em torno de R$10,00 por maço.


Há, inclusive, uma lei


No entanto, aqui no Brasil é possível encontrar os chamados “cigarros do Paraguai”.


Trata-se de um contrabando, ou seja, algo 100% ilegal em que cigarros são trazidos do país vizinho e revendidos por aqui.


A grande “vantagem” é que o preço do cigarro no Paraguai é muito barato e, dessa maneira, a droga pode ser vendida a um preço bem acessível no Brasil ainda com grande margem de lucro.


Nesse sentido, há um grande problema: o mercado ilegal cresce cada dia mais.


Em 2012, os cigarros de contrabando eram 30% das vendas da droga no Brasil. Em 2020, o número subiu para 60%. Complicado, né?


É notório a relação que se tem do preço do cigarro com um grande mercado que movimenta bilhões de dólares ao ano pelo mundo. Saiba mais sobre isso no próximo tópico do artigo.


O preço do cigarro em uma visão mercadológica


De acordo com a fonte Cuponation 20 milhões de brasileiros (ao menos 10% da nossa população) fumam e, em um contexto global, há 1,1 bilhões de fumantes.


De fato, fumar um maço de cigarro por dia no nosso país custa por volta de R$3700 reais ao ano, o que é equivalente a cerca de 10 cestas básicas.


Fazendo uma matemática simples, considerando que um fumante médio no Brasil consome 17 maços de cigarros ao ano, chega-se ao valor de 3,4 bilhões de reais só com a venda do cigarro em nosso país!


Já parou para pensar no impacto social que teríamos se todo esse dinheiro fosse investido em setores como saúde, educação ou até mesmo para gerar mais oportunidades de trabalho para a população?


Assim, como você pode perceber, há um mercado muito lucrativo por trás do uso de cigarro não só no Brasil como também no mundo.


Isso faz com que haja uma grande pressão do mercado do tabaco para que não se aumentem impostos sobre a droga.


Mesmo assim, aqui no Brasil o preço final do cigarro é composto por 71% de impostos.


No Paraguai, esse valor é de apenas 18%.


Aliás, em nosso país há uma lei (12.546/2011) que definiu que o preço mínimo da cartela de cigarro deve ser de R$5,00.


E o preço do cigarro eletrônico?


Muita gente usa o cigarro eletrônico como uma bengala para parar de fumar. Mas acontece que o preço não é nada convidativo e essa forma de uso do tabaco também faz mal.


Em primeiro lugar, é preciso deixar bem claro que o Instituto Nacional do Câncer (INCA) já deixou claro que o cigarro eletrônico tem inúmeros malefícios à saúde (que, cá entre nós, é algo que não tem preço).


Além da nicotina, o INCA constatou que há outras substâncias tóxicas envolvidas no uso de cigarro eletrônico que podem causar doenças fatais, tais como o enfisema pulmonar.


Sem contar que o preço do cigarro eletrônico não é nada convidativo, por assim dizer. Afinal, para fazer é preciso adquirir o chamado vaper (ou vape) e as essências líquidas.


O preço do vaper varia muito, podendo custar de R$20,00 até R$1000,00. No entanto, as essências líquidas do cigarro eletrônico custam uma média de R$35,00 por 30 ml.


Conclusão


Sem sombra de dúvidas, o preço do cigarro é mais um fator que deve te motivar para dar um tempo, não acha?


Muita gente pensa que trocar o cigarro convencional pelo eletrônico é uma grande vantagem. Mas será que é mesmo?


Se você quiser ajuda para dar um tempo no cigarro e vencer esse vício, conheça os planos das nossas jornadas clicando aqui!



45 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo