Outros tipos de fumo como charuto, cachimbo e narguilé fazem mal a saúde?

Ao longo dos anos novas formas de consumir o tabaco foram inseridas no mercado. O cigarro eletrônico, por exemplo, apesar de ser usado por muitas pessoas, nem mesmo possui a sua comercialização e propaganda legalizada no Brasil – embora o seu uso não seja proibido.

Todos os produtos derivados do tabaco fazem mal à saúde pois possuem inúmeras substâncias tóxicas, incluindo a nicotina, responsável por causar dependência.

O tabagismo está relacionado com cerca de 50 doenças, dentre elas: vários tipos de câncer, doenças do aparelho respiratório, doenças cardiovasculares, infertilidade, catarata e inúmeras outras.

Apesar disso, muitas pessoas acreditam que somente o cigarro industrializado é nocivo.

Pensando nisso, resolvemos desmistificar esse assunto e contar nesse artigo quais são os outros tipos de fumo e de que forma eles podem prejudicar sua saúde.

Continue a leitura e confira.


Cigarro industrializado


O cigarro industrializado é o mais conhecido pelos seus malefícios. Ele possui mais de 4.700 substâncias tóxicas e 60 cancerígenas.

E além de fazer mal para o usuário, também prejudica as pessoas próximas do fumante (tabagismo passivo).

Estima-se que anualmente cerca de 157 mil pessoas morram precocemente por causa de doenças relacionadas com o uso do cigarro.


Narguilé


As pessoas acreditam que o narguilé seja menos prejudicial, levando em consideração que ele possui um filtro de água antes da fumaça.

No entanto, uma sessão de uso de narguilé, que dura em média de 20 a 80 minutos, equivale à fumaça de 100 cigarros.

Além disso, ele tem uma concentração elevada de alcatrão e nicotina, que aumenta a probabilidade de dependência.

Os riscos de desenvolvimento de doenças com o uso do narguilé são os mesmos do cigarro convencional (incluindo chances de desenvolvimento de alguns tipos de câncer).

Por fim, em tempos de pandemia causada pelo novo coronavírus, as autoridades de saúde alertam sobre o consumo compartilhado desse produto e os riscos de transmissão e contágio de COVID-19.

Mas vale lembrar que essa não é a única doença que pode ser transmitida pelo compartilhamento do bocal do narguilé. É possível contrair herpes, hepatite C e até mesmo tuberculose.


Cachimbo


Algumas pessoas consideram o hábito de fumar cachimbo como algo elegante, no entanto, essa “elegância” pode prejudicar gravemente a saúde do usuário.

O cachimbo é composto por dois tipos de tabaco: a Nicotiana tabacum e a Nicotiana rústica.

Os fumantes acham que correm menos riscos durante o uso por não tragarem, mas cientistas afirmam que esse tipo de fumo também é nocivo.

Assim como ocorre com todo produto que contém nicotina, há chances de viciar no uso do cachimbo. Além disso, o uso desse produto está associado a alguns tipos de câncer, como o de pulmão, laringe e esôfago.


Charuto

O charuto mantém as folhas do tabaco inteiras e não possui filtro, por isso, por isso é mais prejudicial à saúde.

As pessoas que usam esse produto têm maior probabilidade de sofrer de câncer bucal, pois, ao contrário dos cigarros industriais, o tabaco usado nos charutos queima ao sol, o que altera seu pH.

Isso faz com que a substância seja absorvida pela boca em vez de pelos pulmões.


Cigarro de palha


É bastante comum o pensamento de que o cigarro de palha é menos nocivo por se tratar de um produto artesanal.

Na verdade, é bastante prejudicial porque, ao contrário dos cigarros tradicionais, não tem filtro, o que torna as tragadas mais concentradas.

A fumaça do cigarro de palha é equivalente a três cigarros industriais. Isso triplica o risco de contrair doenças relacionadas ao uso do cigarro.


Cigarro eletrônico


Embora muitas pessoas achem que não, o cigarro eletrônico também possui nicotina, além de outras substâncias tóxicas.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) alerta que além de viciar, o consumo desse produto pode ser tão prejudicial quanto o uso de cigarros tradicionais.


Cigarrilha


A cigarrilha é uma variação menor do charuto, e apesar de seu consumo não ser tão comum é bastante prejudicial para a saúde.

Como as cigarrilhas são envolvidas por folhas de fumo, a concentração de nicotina presente nesse tipo de produto é maior, aumentando as chances de dependência e desenvolvimento de outras doenças.


Rapé


O rapé consiste nas folhas de tabaco moídas até virarem pó, e que posteriormente serão aspiradas pelo usuário.

Muitas pessoas fazem uso tranquilamente do rapé por acreditarem que não terão prejuízos, levando em consideração não tragam a fumaça.

No entanto, apenas o fato de aspirar essas substâncias tóxicas já é o suficiente para causar danos graves ao organismo.

Portanto, apesar de ter uma forma diferente de usar, o rapé apresenta os mesmos malefícios que o cigarro convencional. Além disso, o seu uso crônico também está relacionado com casos de sinusite e lesões na mucosa nasal.


Fumo de mascar


O pensamento de que mascar o fumo é algo inofensivo é bastante comum, tendo em vista que não há fumaça tóxica para inalar.

Mas o tabaco de mascar também possui nicotina, aumentando os riscos de câncer bucal, na laringe, faringe, esôfago e até mesmo no cérebro.

Além disso, por ser inserido diretamente na boca, o paladar e o olfato podem ser prejudicados. Fora isso, quem masca fumo pode sofrer com gengivites, escurecimento dos dentes (de forma mais severa que no uso do cigarro industrializado) e mal hálito.


Considerações finais


Conforme você pôde ver ao longo desse artigo, qualquer tipo de fumo é prejudicial à saúde, desde o cigarro industrializado até os eletrônicos.

Independentemente se você fuma, aspira ou mastiga, todos os derivados do tabaco podem causar dependência e favorecer o desenvolvimento de câncer, bem como de outras doenças.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Diante disso, a recomendação é clara: Se quiser preservar a sua saúde, não fume!

Por fim, se você faz uso de algum produto derivado do tabaco e quer transformar essa relação tóxica em algo mais saudável, recomendamos fortemente que você baixe o aplicativo “Dei Um Tempo” e faça uma das nossas jornadas em busca da sua melhor versão.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo