Escrita terapêutica: Como usar a escrita para lidar com as emoções

O que você faz quando precisa equilibrar o emocional? Já considerou a escrita terapêutica?

A escrita é uma excelente maneira de lidar com as emoções. Passar os seus sentimentos para o papel é uma ótima forma de ajudar na resolução de problemas, além de contribuir para o relaxamento do corpo e da mente.

Basicamente, a terapia envolve conversar consigo mesmo sobre o que está sentindo, de forma natural e livre, sem se preocupar com a beleza da letra ou regras de português. É para ser um processo agradável, por isso as normas são deixadas de lado.

Você pode escolher o formato que mais te agrada, fazer anotações ao longo do dia ou escrever tudo em um diário antes de dormir. O importante é começar, e é por isso que fizemos esse post.

Continue a leitura e conheça alguns exercícios de escrita terapêutica para aplicar hoje mesmo.


O poder da escrita

Primeiramente, é preciso alertar que a escrita terapêutica não substitui os tratamentos convencionais para problemas como ansiedade e depressão. No entanto, é um excelente complemento para alcançar a mudança interna que muitos desejam.

Além disso, esse é um bom método de entender e expressar suas emoções, eliminando o que te faz mal, principalmente para aqueles que não gostam de se abrir com os outros.

Um estudo feito no Kansas (EUA), descobriu que mulheres com câncer de mama tinham menos sintomas incômodos e iam a menos consultas médicas relacionadas ao câncer nos meses seguintes ao experimento de escrever seus sentimentos.

A escrita terapêutica também promove o autoconhecimento, ajuda a lidar com situações difíceis do dia a dia, e também a processar experiências traumáticas. Sem dúvidas, isso acaba refletindo positivamente na saúde e qualidade de vida.

Graças a esse processo, é possível avaliar melhor uma determinada situação e evitar atitudes impensadas e com danos irreversíveis. Por exemplo, diante de uma discussão com alguém, escrever pode ajudar a acalmar e centralizar os pensamentos, evitando as reações impulsivas que geralmente acontecem no momento da raiva e medo.

Já pensou se em vez de xingar quem você ama e se arrepender depois você só escrevesse o que está sentindo? Não é possível voltar atrás e fazer uma pessoa esquecer o que você disse, mas sempre dá para rabiscar, apagar, rasgar ou queimar uma folha.

Onde e o que escrever?

Apesar de a prática ser realizada preferencialmente no papel, ela também pode ser feita em dispositivos digitais. Não é o mais indicado, tendo em vista que é um momento de se desligar totalmente das coisas e muitas vezes esses equipamentos recebem notificações constantes de redes sociais e ligações telefônicas que acabam atrapalhando o processo terapêutico.

Porém, mais importante que o lugar onde você vai escrever é saber sobre o que você vai escrever. Muitas pessoas ainda não conseguem falar sobre emoções, principalmente quando elas são negativas.

Por isso, é comum que elas evitem expressar seus sentimentos para evitar sensações ruins e desconfortantes. No entanto, é preciso superar essa barreira para que o processo de escrita terapêutica realmente funcione.

Não adianta colocar em palavras coisas superficiais e que não agreguem para a sua evolução como, por exemplo, o que você comeu no almoço.

Antigamente, quando a internet não era tão popular, as pessoas tinham o costume de escrever poesias em cadernos e enviar cartas umas para as outras. Se você não sabe por onde começar, talvez essa seja uma boa ideia.


5 Exercícios de escrita terapêutica

A escrita terapêutica é um método bastante utilizado em psicologia e que tem sido alvo de diversos estudos. Ao escrever nossas emoções, encontramos maneiras particularmente úteis de resolver os problemas que nos incomodam.

Essa prática também ajuda a reduzir a ansiedade e depressão, pois permite que você lide melhor com pensamentos negativos e constantes.

Outros benefícios dessa terapia incluem relacionamentos mais saudáveis, aumento de produtividade na escola e no trabalho e equilíbrio emocional.

Para que você conquiste essas vantagens, trouxemos uma lista de exercícios de escrita terapêutica para você treinar. Confira abaixo:

1. Escreva sobre seus sentimentos:

A ideia é escrever seus pensamentos e emoções mais profundas e o que te levou a sentir isso. Analise os fatos e perceba como tudo isso te afeta.

À medida que você for progredindo na escrita pode começar a incorporar e relacionar outros aspectos da sua vida, veja se o que você sente tem relação com a sua infância ou algum trauma que possa ter passado. Tente encaixar as peças do quebra-cabeça para verificar se os seus sentimentos possuem relação com algo maior ou eventos do passado.


2. Qual a sua parcela de culpa?

Sabe quando alguma situação te deixa frustrado, triste ou até mesmo com raiva? Escreva sobre isso e analise se o seu comportamento contribuiu de alguma forma para esse evento.

O objetivo não é fazer você se sentir culpado, mas sim compreender o seu nível de responsabilidade sobre as coisas que acontecem no seu dia a dia. Esse exercício é recomendado para quem tem dificuldades de pedir desculpas e aceitar que está errado.


3. Olhe por outras perspectivas:

Tente enxergar a situação de uma perspectiva diferente. Procure ter um ponto de vista mais racional, como se você fosse um estranho. Sabe quando você aconselha um amigo? Então, escreva sobre como você lidaria com esse evento se tivesse acontecido com outra pessoa.


4. Faça listas:

Escolha um tópico e faça uma lista de tudo relacionado a ele. Uma boa sugestão são os prós e contras sobre uma situação. Por exemplo, se você está indeciso em aceitar ou não uma proposta de emprego, escreva todas as vantagens e desvantagens dessa decisão. Isso te ajuda a fazer escolhas mais racionais e não por impulsividade.


5. Anote o seu progresso:

Anotar as suas conquistas diárias é uma excelente maneira de perceber a sua evolução. Esse exercício é especialmente interessante para aqueles que se encontram desmotivados, acreditam que tudo dá errado na sua vida e não sentem mais ânimo para nada.

Essa técnica é muito eficaz, inclusive faz parte do programa terapêutico Dei Um Tempo para quem deseja interromper algum hábito nocivo.


Conforme você pôde ver, a escrita terapêutica é uma excelente maneira de lidar com as emoções. Esperamos que esse artigo e suas recomendações tenham sido úteis. Você também pode gostar desses posts:

· Autoestima: O que é e como pode melhorar sua vida (deiumtempo.com)

· O que é ser feliz e como encontrar a verdadeira satisfação (deiumtempo.com)

· Ansiedade na pandemia – 8 dicas para melhorar (deiumtempo.com)

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo