Enfisema pulmonar: o que é, causas, sintomas e muito mais!

Atualizado: 26 de mai. de 2021

De acordo com o Panorama da Saúde Respiratória do Brasileiro, 55% dos brasileiros não conhecem o enfisema pulmonar.


Contudo, essa doença é responsável pela morte de mais de 40 mil brasileiros por ano.


Além disso, o enfisema está diretamente ligado com o uso de tabaco.


Por isso, nós da Dei Um Tempo decidimos criar este post para te informar sobre essa doença tão maléfica à saúde.


Venha ver!


O que é o enfisema pulmonar?

O enfisema é um tipo de DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica).


DPOC é um grupo de doenças pulmonares que dificultam a respiração e pioram com o tempo.


O outro tipo principal de DPOC é a bronquite crônica.


A maioria das pessoas com DPOC tem tanto enfisema quanto bronquite crônica, mas a gravidade de cada tipo é variável.


O enfisema afeta os alvéolos em seus pulmões. Normalmente, essas estruturas são elásticas.


Quando você inspira, cada alvéolo se enche de ar, como um pequeno balão. Quando você expira, os sacos de ar esvaziam, e o ar sai.


No enfisema, as paredes dos alvéolos pulmonares são danificadas.


Assim, eles perdem sua forma e se tornam frouxos.


Portanto, essa situação torna mais difícil para seus pulmões mover o oxigênio para dentro e o dióxido de carbono para fora de seu corpo.


O que causa o enfisema pulmonar?

A causa do enfisema é geralmente a exposição prolongada a irritantes que danificam seus pulmões e as vias respiratórias.


No Brasil, a principal causa é a fumaça do cigarro.


Cachimbos, charutos e outros tipos de fumaça de tabaco também podem causar enfisema.


A exposição a outros agentes irritantes inalados pode contribuir para o enfisema.


Estes incluem fumaça de segunda mão, poluição do ar e fumaça ou pó químico do ambiente ou do local de trabalho.


Raramente, uma condição genética chamada deficiência de alfa-1 antitripsina pode desempenhar um papel na causa do enfisema.


Quem corre o risco de enfisema pulmonar?

Os fatores de risco para enfisema incluem:


  • Tabagismo: Este é o principal fator de risco. Até 75% das pessoas que têm enfisema fumam.

  • Exposição a longo prazo a outros irritantes pulmonares: tais como fumo passivo e poluição do ar.

  • Idade: A maioria das pessoas que tem enfisema tem pelo menos 40 anos de idade quando seus sintomas começam.

  • Genética: Isto inclui a deficiência de alfa-1 antitripsina, que é uma condição genética. Além disso, os fumantes que sofrem de enfisema têm maior probabilidade de contrair a doença se tiverem um histórico familiar de DPOC.


Quais são os sintomas do enfisema pulmonar?

No início, você pode não ter sintomas ou ter apenas sintomas leves.


À medida que a doença se agrava, os sintomas geralmente se tornam mais graves.


Eles podem incluir:

  • Tosse frequente;

  • Uma tosse que produz muito muco;

  • Falta de ar, especialmente com atividade física;

  • Um assobio ou som de ranger quando você respira

  • Aperto no peito

Algumas pessoas com enfisema têm infecções respiratórias frequentes, como resfriados e gripe.


Em casos graves, o enfisema pode causar perda de peso, fraqueza nos músculos e inchaço nos tornozelos, pés ou pernas.


Como é diagnosticado o enfisema pulmonar?

Para fazer um diagnóstico, seu médico perguntará:


Acerca do seu histórico de saúde e histórico familiar

Perguntará sobre seus sintomas

Pode fazer testes de laboratório, tais como testes de função pulmonar (por exemplo, espirometria), raio-X torácico, tomografia computadorizada e exames de sangue.


Quais são os tratamentos ?

Não há cura para o enfisema.


Entretanto, os tratamentos podem ajudar com os sintomas, retardar o progresso da doença e melhorar sua capacidade de se manter ativo.


Há também tratamentos para prevenir ou tratar complicações da doença. Os tratamentos incluem;


Mudanças no estilo de vida, tais como:

  • Parar de fumar se você é fumante. Este é o passo mais importante que você pode dar para tratar o enfisema.

  • Evitar o fumo passivo e locais onde você possa respirar em outros irritantes pulmonares

  • Consulte um nutricionista para fazer uma alimentação equilibrada de acordo com a sua situação.

  • Pergunte ao seu médico sobre a quantidade de atividade física que você pode fazer. A atividade física pode fortalecer os músculos que o ajudam a respirar e melhorar o seu bem-estar geral.


Medicamentos, tais como:

  • Broncodilatadores, que relaxam os músculos ao redor de suas vias aéreas. Isto ajuda a abrir suas vias respiratórias e facilita a respiração. A maioria dos broncodilatadores é tomada através de um inalador. Em casos mais graves, o inalador também pode conter esteróides para reduzir a inflamação;

  • Vacinas para a gripe e pneumonia pneumocócica, uma vez que as pessoas com enfisema correm maior risco de sofrer de problemas graves decorrentes dessas doenças;

  • Antibióticos se você contrair uma infecção bacteriana ou viral pulmonar.


Oxigenoterapia, se você tiver enfisema grave e baixos níveis de oxigênio em seu sangue. A oxigenoterapia pode ajudar você a respirar melhor. Você pode precisar de oxigênio extra o tempo todo ou apenas em determinados momentos.


Reabilitação pulmonar, que é um programa que ajuda a melhorar o bem-estar de pessoas que têm problemas respiratórios crônicos. Ele pode incluir:

  • Um programa de exercícios

  • Treinamento em gerenciamento de doenças

  • Aconselhamento nutricional

  • Aconselhamento psicológico

Cirurgia, geralmente como último recurso para pessoas que têm sintomas graves que não melhoram com medicamentos. Existem cirurgias para:

  • Remover tecido pulmonar danificado

  • Retirar grandes espaços de ar que podem se formar quando os alvéolos são destruídos.

  • Fazer um transplante pulmonar. Isto pode ser uma opção se você tiver um enfisema muito grave.

  • Se você tem enfisema, é importante saber quando e onde obter ajuda para seus sintomas.

Você deve obter atendimento de emergência se tiver sintomas graves, tais como dificuldade para respirar ou para falar.


Busque ajuda se seus sintomas estiverem piorando ou se você tiver sinais de uma infecção, como febre.


O enfisema pulmonar pode ser prevenido?

Como fumar causa a maioria dos casos de enfisema, a melhor maneira de evitá-lo é não fumar.

Também é importante tentar evitar irritantes pulmonares como o fumo passivo, poluição do ar, vapores químicos e poeiras.


Se você fuma e quer dar um tempo nisso, nós podemos te ajudar. Faça agora o teste rápido de Fagerström¹ gratuitamente e descubra como está sua relação com o tabaco!

¹esse é um método internacionalmente reconhecido para identificar dificuldades na sua relação com o tabaco.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo