Como funciona o bafômetro: desmistificando o teste!

Atualizado: 26 de mai. de 2021

A Lei Seca irá completar 13 anos em 19 de junho de 2021, mas muita gente ainda não sabe como funciona o bafômetro.


De fato, o teste do bafômetro está reduzindo de forma importante o número de acidentes e mortes no trânsito em nosso país.


Em comparação de 2007 com 2019, houve 770 menos mortes no trânsito, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Segurança Pública.


Contudo, ainda algumas pessoas insistem em dirigir após ingerir bebidas alcóolicas.


Em 2019, o número de flagrantes de motoristas conduzindo sob influência de álcool atingiu a marca de 22.478 autuações e mais de 3 milhões de abordagens.


Ainda temos muito a progredir no sentido de cidadania, não acha?


Então, para te esclarecer sobre o assunto, nós da D1T preparamos este artigo especial para você.

Como funciona o bafômetro: o que é o teste?

O teste do bafômetro é um aparelho que mede a quantidade de álcool presente no sangue da pessoa.


Também conhecido como etilômetro ou alcoolímetro, esse aparelho tem sido usado desde a implantação da Lei nº 11.705, de 19 de junho de 2008 que ficou popularmente conhecida como Lei Seca.


Essa Lei é categórica ao definir que, qualquer quantidade de álcool ingerida será constatada pelo bafômetro e o motorista será autuado por isso.


Segundo o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO), responsável por regular a eficácia do teste do bafômetro, há uma margem de tolerância de até 0,04 mg de álcool por L de sangue, devido à margem de erro do aparelho.


Dessa forma, o Brasil se configura como um dos países mais rigorosos no controle da relação bebida e direção.


Ok, mas como funciona o aparelho em si?


Ao assoprar em um tubo conectado ao bafômetro, o ar expelido pelos pulmões para por um catalisador que faz a separação do álcool contido nele.


Assim, esse álcool gera uma corrente elétrica que será a responsável pelo cálculo da quantidade de álcool no sangue.

Por quanto tempo depois de beber devo ficar sem dirigir?

Essa pergunta é motivo de muita confusão entre motoristas.


Em primeiro lugar, é preciso destacar que a absorção do álcool é praticamente imediata se a pessoa que ingeriu estiver de estômago vazio.


Lembre-se que beber de estômago[1] vazio sobrecarrega o fígado e aumenta a chance de embriaguez.


Isso posto, imediatamente após beber, você já terá alguma quantidade de álcool no seu sangue que será alegada pelo bafômetro.


Lembre-se que a tolerância é zero para a ingestão de álcool e, embora algumas pessoas metabolizam a substância mais rápido, não é seguro arriscar, concorda?


Mas, por quanto tempo o álcool permanece no sangue?


Demora-se em média 10 horas para que o álcool seja totalmente metabolizado pelo fígado.


Se você estiver de estômago cheio quando beber, esse tempo será ainda maior.


Por isso, o ideal é que você espere 12 horas para dirigir depois de beber.

Como funciona a punição ligada ao bafômetro?

É claro que quem dirige alcoolizado não pode passar impune.


Afinal, os efeitos do álcool no organismo são só têm a ver com malefícios para a saúde física de quem bebe, mas também para a saúde cognitiva.


Ou seja, quem bebe, mesmo que seja pouco, tem um declínio na capacidade de raciocínio e o tempo de reflexo diminui.


Sem contar que os efeitos do álcool no cérebro deixam as pessoas mais desinibidas no trânsito. Isso faz com que o senso crítico fique rebaixado e mais infrações sejam cometidas.


Tudo isso faz total diferença na hora de evitar acidentes.


Assim, o motorista que é pego trafegando com quantias entre 0,04 mg/L e 0,34 mg/L de álcool no sangue após a realização do teste do bafômetro, sofre as seguintes penalizações - de acordo com o Artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB):


● Infração gravíssima com 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação

● Multa de R$R$ 2.934,70

● Suspensão da carteira de habilitação por 12 meses


Mas não para por aí.


Pessoas que após um grande porre saem para dirigir e encontram o blitz são consideradas criminosas pelo Artigo 306 do CTB.


Isto é, quando o teste do bafômetro alega quantidades maiores que 0,34 mg/L de álcool no sangue, o condutor não só recebe as penalização acima, mas também é levado para a delegacia onde responderá por um processo criminal.


Assim, serão averiguadas todas as condições e a sentença poderá variar de 6 meses a 3 anos de detenção.


Isso mesmo, sair para dirigir depois de beber demais pode resultar em até 3 anos de cadeia!


Sem contar que, caso o ato de dirigir bêbado resulte em morte de pessoas, o motorista comete um homicídio culposo no qual há intenção de matar e a pena é de pelo menos 4 anos de reclusão.

Como funciona se eu me negar a fazer o teste do bafômetro?

Esse é um tema polêmico que precisa ser dito aqui.


Quem se recusa a fazer o teste do bafômetro não está fora do seu direito, mas sofrerá as mesmas punições de alguém que fez o teste e este acusou entre 0,04 mg/L e 0,34 mg/L de álcool no sangue.


Dessa forma, para evitar qualquer tipo de problema o ideal é que você não misture bebida alcoólica e direção.


Afinal, assim você não colocará em risco sua vida, a vida de inocentes, e também evitará uma série de problemas legais conforme foi dito aqui no artigo.


Se você está com dificuldades em relação ao álcool, lembre-se que é possível vencer o alcoolismo!


Para te ajudar, nós da Dei Um Tempo criamos jornadas em que você terá acesso a conteúdos diários preparados pelos melhores especialistas para te acompanhar na sua decisão de dar um tempo no álcool.


Quer saber mais sobre isso? Clique aqui e confira.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo