Ansiedade na pandemia – 8 dicas para melhorar

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) o Brasil é o país com maior índice de pessoas com transtorno de ansiedade no mundo. Quase 19 milhões de brasileiros sofrem com esse problema, que tem piorado a cada dia por causa da pandemia do novo coronavírus.

Um estudo feito pelo Ministério da Saúde durante esse período é preocupante. Dos mais de 17 mil participantes, 86,5% estavam enquadrados em algum tipo de ansiedade patológica.

Podemos associar esses dados com algumas mudanças bruscas que ocorreram no cotidiano das pessoas.

O vírus da COVID-19 trouxe com ele muita angústia, incertezas e preocupação. Como consequência, comportamentos foram alterados e muitos começaram a abusar do álcool, do cigarro e das comidas ultra processadas.

Além disso, por causa do isolamento social e do desânimo causado pela crise, a prática de exercícios físicos foi deixada de lado. E isso também compromete bastante a saúde mental.

Mas então o que fazer para melhorar esse problema? Continue a leitura e confira 8 dicas.


Ansiedade na pandemia e a relação com o tabagismo


Conforme vimos acima, muita gente passou a fumar mais com a chegada da pandemia. E embora muitos não saibam, isso tem uma forte relação com os sentimentos de ansiedade.

O fumante sente uma sensação de prazer enquanto fuma por causa da nicotina presente no cigarro. No entanto, esse bem-estar é passageiro pois quando o organismo se acostuma com a substância é preciso fumar mais para obter as mesmas sensações de antes.

E quando o tabagismo é interrompido, mesmo que por um curto período, o fumante fica agitado e ansioso com uma necessidade urgente de acender outro cigarro.

Em uma viagem longa de avião em que não é possível fumar, por exemplo, é comum que a pessoa tenha crises de ansiedade gerada pela abstinência.

Acontece que ao acender o próximo cigarro, todos esses sentimentos tendem a aliviar, fazendo com que as pessoas acreditem que o tabagismo alivia a ansiedade.

Porém, estudo revelou que interromper o tabagismo pode reduzir a depressão, ansiedade e estresse, melhorando significativamente a qualidade de vida.


Como o consumo abusivo de álcool contribui para a ansiedade na pandemia?


As bebidas alcoólicas quando ingeridas em excesso descontrolam a liberação das substâncias cerebrais que promovem controle emocional.

Sendo assim, se você já sofre com a ansiedade é altamente recomendado evitar o consumo excessivo de álcool. Isso porque a ingestão desse tipo de bebida pode ser um fator para o surgimento de crises de ansiedade e até mesmo de agravamento do transtorno.


8 Dicas para melhorar a ansiedade na pandemia

Está se sentindo ansioso na pandemia? Então confira a seguir algumas recomendações que podem te ajudar.


1. Evite assistir noticiários

Infelizmente, os noticiários veiculam muitas informações negativas como mortes, feminicídios, doenças, crises políticas e outros.

Isso tudo pode não afetar pessoas que estão com o emocional equilibrado, no entanto, essas notícias podem ser gatilhos para os que estão mais fragilizados, desencadeando crises de ansiedade.


2. Encontre hobbies

Passatempos podem ajudar a relaxar e até mesmo tirar o foco de uma crise de ansiedade. Encontre algo que você goste e se interesse. Algumas sugestões são:

· Artesanatos;

· Escutar músicas;

· Desenhar ou pintar;

· Ler livros;

· Aprender algo novo (teatro, tocar instrumentos...);

· Assistir filmes e séries;

· Pescar;

· Fotografar;

· Cozinhar;

· Escrever em diários ou blogs;

· Dedicar-se a jardinagem.


3. Mantenha contato com seus amigos e familiares

Em muitos casos o motivo para a ansiedade na pandemia é o isolamento social, que afasta a pessoa do seus amigos e familiares.

Sabemos que não é recomendado fazer aglomerações, mas você pode contar com o auxílio da tecnologia para aliviar a saudade de quem ama. Mantenha o contato por meio de vídeo chamadas, ligações e mensagens.


4. Faça exercício de respiração diafragmática

A respiração diafragmática é uma técnica de relaxamento que auxilia durante as crises de ansiedade. A ideia central é prestar atenção na sua respiração e fazer o abdômen inflar em vez do pulmão. Confira um passo a passo:

#1 Fique em uma posição confortável com a coluna ereta. Pode ser sentado ou deitado.

#2 Coloque uma mão em cima do abdômen para sentir a sua movimentação enquanto respira.

#3 Inspire pelo nariz contando em pensamento até quatro.

#4 Segure o ar por dois segundos.

#5 Expire pela boca contando até quatro.

#6 Repita esse exercício algumas vezes.


5. Tenha uma boa noite de sono

Dormir bem é essencial para acordar disposto e relaxado no outro dia. Algumas recomendações que podem te ajudar a dormir melhor são: não usar equipamentos eletrônicos antes de dormir, apagar todas as luzes, tomar um chá calmante (camomila, erva cidreira ou melissa) e escutar músicas relaxantes.


6. Pratique atividades físicas

As atividades físicas ajudam a produzir substâncias que promovem sensações de bem-estar, como a serotonina e a endorfina, contribuindo assim para a redução da ansiedade. Alguns exercícios eficazes são:

· Corrida;

· Natação;

· Dança;

· Andar de bicicleta;

· Fazer caminhada – por no mínimo 30 minutos;

· Pular corda;

· Subir e descer escadas.


7. Tenha cuidado no uso das redes sociais

Assim como acontece com os noticiários, é preciso tomar cuidado com as pessoas que acompanhamos nas redes sociais.

Evite seguir personalidades com conteúdos negativos ou que te tragam gatilhos, e perfis que postam coisas tóxicas. Dê preferência para o consumo de entretenimento saudável.

Além disso, saia de grupos que enviam mensagens pessimistas, compartilham fake news e usam as redes apenas para falar mal dos outros e fazer intrigas.


8. Evite o consumo de álcool, cigarro e outras drogas

Muitas pessoas recorrem a essas substâncias para aliviar a ansiedade na pandemia. Mas, como vimos acima, isso pode agravar o problema.

Se você tem dependência de cigarro, álcool ou outras drogas, não hesite em procurar ajuda. Isso é fundamental para a sua saúde mental.

Se precisar de apoio para Dar um Tempo em algum hábito nocivo, saiba que pode contar com o auxílio das nossas jornadas.

Elas foram desenvolvidas por uma equipe de profissionais especialistas em dependências, ajudando você a conquistar a sua melhor versão de um modo simples, flexível, privado e seguro!


Saiba mais como dar um tempo com álcool, click aqui!!



26 visualizações0 comentário